Migdalo aposta na qualidade da origem Alentejo

A Migdalo prepara-se para transformar 500 toneladas de amêndoa na sua unidade industrial em Ferreira do Alentejo, neste primeiro ano de laboração. O projeto é ambicioso e crescerá à medida da expansão da cultura da amendoeira no Alentejo.

 

I Simpósio Nacional de Frutos Secos

 

A família Sevinate Pinto recebeu os participantes do I Simpósio Nacional de Frutos Secos nas instalações da Migdalo, a 30 de junho, dando a conhecer o seu projeto empresarial que engloba uma estratégia de negócio integrada, desde a produção, assessoria técnica a produtores, transformação e venda de amêndoa. A unidade industrial, instalada no Parque Industrial de Ferreira do Alentejo, será inaugurada no final de Agosto, a tempo de receber a amêndoa colhida na campanha 2016-2017. A sua linha de descasque é totalmente automatizada, desde a receção até ao produto final, com laboração em contínuo, e incorpora a mais moderna tecnologia do mercado. 

Migdalo - Produção e Transformação de Amêndoa


A fábrica está dimensionada para transformar amêndoa proveniente de 1000 hectares, numa primeira fase, mas «com pequenos investimentos conseguiremos duplicar a capacidade de laboração e com investimentos superiores é possível duplicar mais uma vez», explica Filipe Sevinate Pinto, um dos administradores da Migdalo. Este ano, o objetivo da Migdalo é transformar 300 a 500 toneladas de amêndoa com casca em miolo com pele para venda a granel. A médio prazo, está prevista a incorporação de uma segunda e terceira transformação da amêndoa (miolo de amêndoa sem pele, amêndoa laminada, entre outros subprodutos). «Queremos avançar o mais cedo possível para esta segunda transformação, mas teremos de aguardar que os amendoais da região entrem em plena produção», acrescenta Filipe Sevinate Pinto.

A par do investimento na transformação, a família Sevinate Pinto também é produtora de amêndoa, detendo cerca de 100 hectares de amendoal na região. A sua escolha recaiu sobre variedades auto-férteis, de floração tardia, com frutos de calibre elevado e muito ricas em proteína e ácidos oleico e linoleico. 

«Começamos a produzir mais cedo do que previsto no plano de negócios. Estamos no quarto ano em verde e no segundo ano de produção efetiva, e apesar das adversidades do clima no período da floração, que noutras zonas do país afetou muito a produtividade dos amendoais, temos um aumento estimado de produção muito significativo em relação ao ano passado. O que nos dá ótimos indicadores e segurança adicional no projeto», afirma o administrador, que é filho do saudoso Armando Sevinate Pinto.

A Migdalo está confiante na solidez do seu plano de negócios e não teme que a descida da cotação da amêndoa no mercado mundial possa pôr em causa o sucesso do projeto. «Se o preço da amêndoa se mantiver a níveis dos últimos dois anos, o break even da Migdalo atinge-se ao quarto ou quinto ano de produção dos amendoais, mas estamos preparados para produzir de forma rentável a preços de mercado substancialmente abaixo dos atuais», garante Miguel Matos Chaves, diretor-geral da empresa.

A ambição da Migdalo é lançar uma marca própria, apostando em produtos de qualidade e alicerçada na imagem do Alentejo. Numa primeira fase, o alvo comercial é o mercado regional e nacional e, posteriormente, a exportação para o Norte da Europa, Médio Oriente e Índia.

PRODUTOS

ONDE COMPRAR

Localize o distribuidor mais perto de si:

SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER

CONTACTOS

Sede

Rua General Ferreira Martins, n 10-9A

1495-137 Algés

Ligue-nos

Telefone: +351 214 131 242

Fax: +351 214 131 284